Bloco Ih, é Carnaval!

De WikiRio
(Redirecionado de Ih! É Carnaval)
Ir para: navegação, pesquisa

AGENDA 2018 dos BLOCOS de RUA - CARNAVAL RIO

O bloco

O Ih, é carnaval! foi o primeiro bloco a desfilar no tradicional bairro da Urca.

O ano era 2002, quando estudantes do Instituto de Economia da UFRJ (o IE, daí o nome "Ih, É") resolveram criar um bloco de carnaval. Naquela época, a grana era curta, mas não faltava tempo livre e disposição. Os alunos elaboraram um manifesto e montaram uma Oficina de Percussão (com Mestre Faíscca, ex-Império Serrano) cujo objetivo era transformar os estudantes em ritmistas do futuro Bloco. Com o passar do tempo, a oficina foi crescendo, recebendo alunos provenientes dos demais cursos da Universidade, moradores das redondezas e amantes do samba. Com o aperfeiçoamento dos fundamentos da percussão e a compra de alguns instrumentos básicos, o Bloco Ih, é Carnaval! pôde finalmente ser criado, incorporando as idéias dos alunos: trazer alegria e vida cultural à Universidade.

Naquele ano, a cerveja, por determinação do então Reitor, estava proibida em toda Universidade, fato que originou o primeiro samba do Bloco – Sujinho, cujo enredo fazia menção ao "guaraná especial", servido no bar do campus. O primeiro desfile pela Avenida Pasteur, no tradicional bairro carioca da Urca, ocorreu numa quinta-feira, 20 de Fevereiro de 2003 - o Ih, é Carnaval! foi o primeiro bloco de que se tem notícia a desfilar na Urca. O bloco foi recebido pela população local com enorme entusiasmo. Aos cerca de 500 estudantes da UFRJ presentes no desfile somaram-se outras centenas de pessoas, em sua maioria moradores das cercanias, atraídas pelo samba e pela animação. Ao fim de seu primeiro desfile, o Bloco Ih, é Carnaval! já era um sucesso entre seus primeiros foliões que prometiam presença no desfile do ano seguinte.

A cada ano, o Ih, é Carnaval! desfila com samba própria, cujo enredo costuma homenagear a Urca, com temas sobre o Pão de Açúcar, Pinel, Benjamin Constant, Cassino da Urca, Canecão, entre outros.

Manifesto Ih, é carnaval!

Ritmistas do Ih, é Carnaval! sob o comando do Mestre Faíscca.

Mosca-Feliz, 5 de Abril de 2002 - No complexo de bares da Rua Lauro Muller, berço da boêmia da Urca e redondezas, durante um encontro de estudantes de economia regado a cerveja, nasce um projeto: a criação de um bloco de carnaval, formado principalmente por universitários da Praia Vermelha e pelos ilustres moradores da cercanias, e organizado pelos atuais graduandos de economia.

Os idealizadores deste projeto, todos amantes do bom samba, batizaram de “Ih, é carnaval!” esse bloco. O objetivo maior é promover a música popular brasileira em sua mais básica forma que é o samba, de forma a integrar a universidade com restante da sociedade, através da cultura.

Com um repertório que irá do clássico do samba à musica popular “benjoriana”, o bloco pretende inovar o conceito de blocos de carnaval, introduzindo na bateria instrumentos de percussão não-ortodoxos e até instrumentos que não sejam de percussão.

Por isso estamos através deste manifesto lançando o que será um dos maiores movimentos já visto pela sociedade carioca: Bloco “Ih, é carnaval!”.

Buscaremos a integração, a inovação e a democracia - esta, nossa forma de trabalho, a partir da qual todas as decisões serão tomadas.

Convidamos todos que tiverem uma afinidade com o projeto a embarcar nesta aventura conosco, participando do ensaios do bloco “Ih, é Carnaval!”.

Curiosidades

  • As cores do bloco são amarelo e vermelho.
  • Foram ritmistas do Ih, é carnaval! que participaram da espontânea criação do Cordão do Boitolo em 2006.
  • Músicos do bloco já compuseram sambas para Mangueira e Portela.

Desfile - Data e Local

Consulte a AGENDA DOS BLOCOS DE RUA para ver a data e o local do desfile.

Informações extras

  • Facebook: https://www.facebook.com/iheCarnavaal
  • Email: [email protected]
  • Telefone de contato: (21) 99929-1266 (Dingo)

Sambas

2003: Hino do Ih, é Carnaval! (Sujinho)
Sujinho que saudades de você
Todo dia uma caía era ver pra crer
Pro mosca a cerva foi exilada
Restringida à choppada e ao Jubilaê

Mas eu não vou me entregar
Desce um guaraná
Meu amigo Jajá
Aquele "especial"
Que o Vilhena se deu mal
UFRJ faz seu Carnaval (2X)

Porque o Sujinho é uma beleza (que beleza!)
Vou fazer samba batucando na mesa
Enchendo a cara, mas que legal! (Sensacional!)
É o novo bloco que chegou: Ih, é Carnaval ! (2X)

Ih, é carnaval!
Já posso beber
Sem economia de alegria e prazer
Ih, é carnaval!
Não vou me formar
Enquanto a cerveja pro sujinho não voltar

   {{#widget:YouTube|id=OgkSabwTruw}}

2004: Elogio à loucura (homenagem ao Instituto Philippe Pinel)
Vamos embarcar......
Vamos embarcar nessa aventura, amor
que hoje eu tô de Gardenal, tô legal
é o Elogio à Loucura, nesse bloco de figura
sambando com Ih, é Carnaval

Eu estudei......
Estudei que nem um louco
pra entrar foi um sufoco
só agora eu entendi
descobri na faculdade
toda minha insanidade
eu não saio mais daqui

Vem me beija minha caloura
dá um gole dessa loura
vou zoar.....
vem chutar o balde
qu'eu perdi a linha
hoje eu vou me acabar

No Sujinho ou DCE
esquentei, sambei no pé
me segure quem puder
vou nesse bloco invadindo a Pasteur

Maluco.....
Maluco Beleza do mundo da lua
Joe'tro mundo, quanta saudade
amigos que partem da realidade
e no pinel viram malucos de verdade

2005: Pão de açúcar é doce, mas não é mole não!

Em 2005, o bloco homenageou o Pão de Açúcar.

Quem quiser fazer história
Não pode ter medo de errar
(Parabéns) três anos de glória 2X
Guardei na memória
Ih, é Carnaval ! botando a Urca pra sambar
(Quem quiser fazer história)

(És o filho)
Filho do acaso e do destino
Hoje é um bloco que arrasta a multidão
O "Sujinho" virou hino
A loucura fez rima com a emoção
Hoje um belo morro é cantado
Valorizando a cultura popular
Tu que bebes tão ligeiro, vem também
Florir a rua de amarelo e vermelho
Essa faiscca que incendeia a bateria
Marca com o surdo o meu coração

Tem no bondinho samba e alegria
Mulher bonita até o raiar do dia 2X
Vem na Pasteur com disposição
Pão de Açúcar é doce mas não é mole não

Foi Estácio que escolheu
Aos pés do Pão de Açúcar construiu seu arraiá
Pros cariocas foi presente do Senhor
Ao seu redor um novo bairro se formou
Fruto do espírito aventureiro
Irreverência do meu povo brasileiro
Que desde cedo aprendeu esta lição:
Quem não arrisca, não acerta não !
(Mas o Lula não arriscou...)

2006: Tem cego no samba - Beija-a-mim constantemente (homenagem ao instituto Benjamin Constant)
Uma história mais que centenária
De quem hoje é referência nacional
Instituto Benjamin Constantemente
Ao lado do deficiente visual
Traz consigo vasta experiência
Pesquisa e trata os defeitos da visão
Ajuda a driblar dificuldades
E a lutar pelos direitos como todo cidadão
E assim supera o preconceito da nação

Governo pensa que a população é cega
Quando a coisa aperta nega
E o Lula diz que nada viu
Pode ser que esteja na cueca
Ou numa conta secreta
O meu dinheiro que sumiu

Ih, é Carnaval
Não leve a mal o que eu vou dizer
Temos que acordar
E só não enxerga quem não quiser ver

No desporto sirvo como exemplo
Atleta de ouro, de superação
Visto a camisa da saúde
Com equilíbrio, mente sã e corpo são

Hoje, meu sonho é realidade
Sou parte da sociedade
E tema na televisão
Olhos, na ponta dos dedos
E lendo este enredo eu faço uma canção
Hoje, esta linda homenagem
Não precisa de imagem pra tocar o coração

Olha por onde anda
Aqui tem cego no samba
Quero igualdade e não ter que pedir favor
Essa gente que é bamba
Hoje grita e canta
No carnaval é pra Pasteur que eu vou

2007: UFRJ – Ululante Fábula do Rebuliço Juvenil Da ditadura ao Bussunda, Ih, É Carnaval! Há 5 anos na Universidade do Brasil
Vou de amarelo e vermelho a cantar
São cinco anos de glória
Ôô seu caceta vem abençoar
Esta linda história
Desde os tempos de calmom
Cada um no seu lugar
Tu te enxerga ó repressão
Aqui só entra com vestibular

(refrão)
Um lugar que faz sonhar
Onde nascem amores e amizades pra durar
Um mundo onde todos vamos sorrir
Tem que começar aqui

Meu amor fiz um samba com ideal
Mas agora não leve a mal, afinal já é carnaval
Na verdade o que eu vim dizer
Não tem nada com o pt, muito menos seu dossiê
Meu enredo é beijar você
Nesse cenário lindo que é a urca
Pra nunca esquecer, nessa ululante aventura
Eu quero morrer de prazer

(refrão)
Vou conquistar seu coração
Com sabedoria e educação
Me ensina que eu juro aprender ê ê
Quero diploma em amar você

2008: No jogo ou no amor, o Ih, é Carnaval! lança a sorte no Cassino da Urca
A sorte foi lançada
apostei na fantasia
naquela noite de gala
na Praia da Urca
me juntei à burguesia

Que ironia do destino x2
perdi tudo no cassino

E hoje minha sorte mudou
pois no jogo do amor
sei que vou te ganhar
me abraça e me beija
afasta esse mal
Ih, é carnaval!

Pega, pega, pega na roleta amor x2
e gira com jeitinho
meu jogo é vermelho
não amarela meu benzinho

Cuidado! Com a dama de paus x2
Cuidado! Com a dama de paus
se beber demais e pegar no sono
já sabe que o seu não vai ter dono...

2009: Domênico Papa: Reproduzindo conhecimento no País das Xeroquinhas (homenagem ao Domênico, xeroqueiro do IE/UFRJ)
Meu Bloco vem reproduzir
A história de um lutador
E com saudades imprimir
O exemplo que ele nos deixou

De vermelho e amarelo
Vim aqui para cantar
Nem de noite, nem de dia
Nunca vi melancolia
Refletir naquele olhar
Copiei sua simpatia
Pra cair nessa folia
E quem sabe uma cabrocha conquistar

Domenico Papa, é luta, é raça,
exemplo de amor
É pai, é família, amigo que um dia
o vento levou
Sua companhia, ampliou a alegria
do nosso viver
Essa festa nós fizemos pra você

Morena não chora
Não posso te ver assim
Meu samba implora
Sorria pra mim...

Ih, é Carnaval! Vamos brincar
Hoje a Pasteur vai balançar
Esquece a tristeza
Deixe a fantasia te levar

Me dá um gole, me dá um beijo,
Nessa folia realiza o meu desejo
Sou da Fanfarra, amor
Tu não me leve a mal
Eu quero xeroquinha no meu carnaval

2010 (tema livre - músicos do bloco compuseram os sambas da Portela e da Mangueira desse ano):
Em Mangueira ou na Portela
Nosso samba é Campeão!
Ih, é Carnaval! Meu Amor,
Aqui eu conquistei seu coração

Fanfarreando eu vou pela cidade
Vem cá lourinha, mostra sua identidade
Se foi o tempo de sonhar com grande amor
A Colombina já largou o Pierrot
Vem pra Pasteur viver a sua fantasia
O meu passado já guardei em poesia
E o futuro, quem saberá?
Será presente quando a gente se beijar

De amarelo e vermelho
Nosso bloco vai passar
Oh, Urca com respeito
Vim te democratizar!

2011: Homenagem ao Canecão
Tira a mão desse caneco
Esse caneco é meu
Quem se deu mal?
Quem se deu mal?
Não prestou conta e agora liberou geral!
Ih é carnaval!

Não vou mentir
Também sinto falta de ti
Daquelas noites sem igual
Caetano e Gil
Jobim, Tim Maia e Gal
Um palco internacional

Libertinagem, calor, tentação
Na cochia e no salão
Mas sacanagem também chega ao fim,
Devolve o Canrcão pra mim!

De amarelo e Vermelho
Meu Rio de Janeiro, sambou!
Amor verdadeiro,
O povo inteiro, cantou!
Nessa folia vou te conquistar
O nosso show tem que continuar!

Mas chegou a hora
De democratizar,
Vamos abrir as cortinas
A massa quer participar
Vamos abrir as cortinas
A massa quer participar!

2012 Ao comemorar dez desfiles, o Ih, é Carnaval reeditou todos os sambas da história do bloco.

2013: Tudo de pior vai virar pó na quarta-feira... (samba em homenagem a Aloísio Teixeira, economista, professor titular, e ex-reitor da UFRJ, falecido em 2012)
Ih, é Carnaval! enfim
Quero ter você pra mim
Me beija, me abraça, no meio da massa
Felicidade eu digo sim

Vermelho e amarelo é mais que um elo de
É ouro é sangue, é bloco, é gangue de
É ruiva é loura
É a pura caloura
E a veterana mais sagaz
Ih, é Carnaval!, não leve a mal
Me beija que eu te deixo em paz

Eu vim te ofertar
Um samba à beira mar
O Pão de Açúcar vai
Adoçar os nossos "ais"

Não quero me gabar
Nem ia te contar
Só um detalhe a mais
O Canecão agora é do "Papai"

Com as bênçãos
De Domenico papa e de Janaina rainha do

Saudades...
De mestres que em vida lutaram pro nosso
Brasil se educar
Canto que o meu canto traz um sonho
imortal
É só mais um jeito de lutar contra o mal
E o mal...
Pra esse sim
Desce logo a saideira
Tudo de pior vai virar pó na quarta-feira

Ih, é Carnaval! enfim
Quero ter você pra mim
Me beija, me abraça, no meio da massa
Felicidade eu digo sim


2014 Caiu (homenagem à mureta do Bar Urca)

Logo agora vem você
Com seu papo demodê
De vermelho e amarelo
Perguntar se ainda te quero
Cada vez te quero mais
Mais distante aqui da Urca
Bem pra lá de bagdá
É melhor ficar na sua

Ficou sem par, sem ninho
Sem um affair, sem meu
Bondinho
Perdeu, o sentimento sumiu
Meu bem, pra mim vc caiu

Um chopinho à beira-mar, caiu
Muretinha pra esquentar,
Caiu...
E aquele meu cassino que te faz
Sonhar...
Acertou ele também caiu...
(2x)

Estrutura de apoio

  • Banheiros químicos e containeres instalados pela Riotur;
  • Orientadores de trânsito;
  • Faixas e galhardetes de sinalização;
  • UTI móvel.