Floresta da Tijuca

De WikiRio
Revisão de 23h27min de 20 de março de 2015 por Sampaio (Discussão | contribs)

(dif) ← Edição anterior | Revisão atual (dif) | Versão posterior → (dif)
Ir para: navegação, pesquisa
Ver também: Parque Nacional da Tijuca
Floresta da Tijuca.

A Floresta da Tijuca é parte do Parque Nacional da Tijuca. Com 3.972 hectares, é uma das maiores áreas verdes urbanas do mundo. Grande parte de sua vegetação é de reflorestamento em substituição às fazendas de café e foi efetuado na época do Brasil império.

Parte da vegetação é de espécies exóticas que, em alguns casos, acabou por originar problemas, como por exemplo a jaqueira. Ao ser introduzida, demonstrou excelente adaptação, convertendo-se atualmente em um problema, uma vez que, pelo seu porte avantajado e o de seus frutos (dos quais sessenta por cento das sementes vingam), é tida quase como uma praga.

A Floresta da Tijuca é uma importante área de lazer com trilhas e espaços privilegiados para prática de esportes, ciclismo, corrida e montanhismo. Dispõe de praças com brinquedos para crianças, espaços reservados para churrascos, confraternizações familiares e comunitárias e restaurantes.

A administração do Parque oferece passeios com guia aos sábados e domingos e, mediante agendamento, para escolas e grupos durante a semana. Diferentes empresas especializadas em turismo de aventura e ambiental também realizam passeios pela floresta. Na área cultural, abriga o Museu do Açude.

Opinião
A floresta da Tijuca é um lugar delicioso da cidade. A trilha do Pico da Tijuca é uma das minhas favoritas na cidade, mas é aconselhável ir num dia de céu aberto.

    André Sampaio - RJ (03/2015)

O que fazer

Floresta da Tijuca.

O Parque Nacional da Tijuca é uma opção inigualável para o lazer dos habitantes da cidade. O tempo mínimo necessário para conhecer os principais pontos turísticos desse parque é de 2 dias. Esse tempo é suficiente apenas para um conhecimento superficial, em face da grande quantidade de atrações disponíveis aos visitantes. O acesso a alguns de seus pontos, como a Pedra da Gávea, leva um dia inteiro (ida e volta).

Morros com vista privilegiada da cidade

  • Pico da Tijuca - Com 1022 metros de altitude, é o ponto mais alto do parque e o segundo mais alto do município do Rio de Janeiro. Sua trilha está sinalizada e não oferece grandes dificuldades. É considerada uma trilha com grau de dificuldade média e leva a um dos locais com paisagens mais privilegiadas da cidade.
  • Bico do Papagaio - Com 989 metros de altitude é uma das trilhas mais requisitadas e recomendadas. Leve e de curta duração, e com um lindo visual 360 graus ao chegar aoo cume. A trilha tem uma leve inclinação na sua maior parte, mas no final temos uma subida íngreme até o cume.
  • Morro dos Castelos da Taquara
  • Pedra do Conde - 728 metros acima do nível do mar
  • Morro da Cocanha

Grutas

  • Gruta Paulo e Virgínia - 561 metros acima do nível do mar
  • Gruta Bernardo de Oliveira
  • Furna Luís Fernandes
  • Furna do Belmiro
  • Gruta dos Morcegos

Pontos de Interesse

trilhas

ATENÇÃO: não se aventure nas trilhas sem o acompanhamento de um guia que conheça muito bem a Floresta da Tijuca. O risco de se perder no local é muito grande.

Floresta da Tijuca.

O parque conta com dezenas de trilhas que são mais ou menos demarcadas e sinalizadas. Algumas permitem passeios sem guia enquanto que em outras o guia é recomendável. Entretanto, não existem restrições, pois o policiamento atua apenas em caráter informativo.

As trilhas são classificadas por diversos níveis de dificuldade, e permitem o contato com a natureza tanto para crianças e idosos, quanto para aventureiros. O Centro de Visitantes da Floresta comercializa mapas e guias a preço de custo. A obediência às regras do parque é imprescindível para a conservação das matas. Turistas podem informar-se a respeito no Centro de Visitantes.

É importante que o visitante ajude a manter a harmonia ecológica da área e minimize o risco de acidentes observando as regras de comportamento na floresta. Não jogue lixo pelo caminho. Leve uma sacola para guardar restos de comida, garrafas e outros objetos descartáveis. Respeite cercas e portões e nunca desvie das trilhas. Não suja as fontes de água e evite dar comida aos animais. Se possível, cate o lixo deixado por visitantes porcalhões e mal educados.

Algumas das principais trilhas são
  • Cova da Onça - Esta trilha leva a muitos lugares como o Açude da Solidão, Bosques dos Eucaliptos, Castelos da Taquara e outros. É uma trilha longa e plana em sua maior parte, ideal para caminhadas leves e tranqüilas pelo interior da floresta. Sua maior atração é a ponte pensil, uma ponte de cabos sobre o leito de um rio.
  • Caminho das Almas
  • Caminho da Cachoeira

Sugestões de roteiros

Escadaria do Pico da Tijuca.
  • Setor Corcovado (Cristo Redentor, Paineiras, Mirante Dona Marta): Pode ser feito em 3 horas de carro.
  • Setor dos Macacos (Vista Chinesa, Mesa do Imperador, Mesa Redonda, Curva dos Bonecos): Pode ser feito em 2 horas de carro.
  • Setor da Floresta da Tijuca (Cascatinha, Grutas, Excelsior, Bom Retiro etc.): Pode ser feito em 2 horas de carro, mas a estrada para o Excelsior encontra-se atualmente fechada à circulação de automóveis.
  • Setor Jacarepaguá (Garganta do Mateus, Serra dos Pretos Forros, Represa dos Ciganos): Pode ser feito em 2 horas de carro.

Onde fica

Endereço: Praça Afonso Viseu, Alto da Boa VistaTijuca - Parque Nacional da Tijuca.

Carregando mapa...

Como Chegar

  • De carro - Existem várias entradas para a floresta. As principais são:
    • Portão de entrada Sumaré - Estrada do Sumaré
    • Portão de entrada Caboclos - Rua Almirante Alexandrino
    • Portão de entrada Macacos - Estrada Dona Castorina
    • Portão de entrada Passo de Pedras - Estrada da Vista Chinesa
    • Portão de entrada Sapucaias - Estrada do Redentor
    • Portão de entrada Solidão - Estrada do Açude da Solidão
    • Portão de entrada Cascatinha
    • Estrada das Canoas - Para chegar à Pedra da Gávea e Pedra Bonita;
    • Estrada Grajaú-Jacarepaguá - Para chegar ao conjunto da Floresta de Três Rios.
  • De metrô - É necessário usar o serviço de Integração Metrô-Ônibus. Pegue o metrô até a Estação Saens Peña, e de lá tomar o ônibus 345, 301 e 302.
  • De ônibus
    • Saindo do Centro:
      • Linha de ônibus 345 - Pegar o ônibus na Praça Mauá ou na Avenida Presidente Vargas e seguir em direção à Tijuca. O ônibus irá subir o Alto da Boa Vista. Descer na Praça Afonso Viseu e entrar na Floresta. Cinco minutos após o portão, chega-se ao estacionamento da cascatinha, dentro do parque.
    • Saindo da Zona Sul - Tomar um ônibus até a Rodoviária Novo Rio e de lá pegar as linhas 301 ou 302. Descer na Praça Afonso Viseu e entrar na Floresta. Cinco minutos após o portão, chega-se ao estacionamento da cascatinha, dentro do parque.

Mais informações

  • Horário de Funcionamento da Floresta da Tijuca: Diariamente das 8:00h às 17:00h (18:00h no verão)
  • Telefone: (21) 2492-2253/ 2252/ 5407 (Centro de Visitantes do Parque Nacional Tijuca)

Ligações Externas