Batalhão Escola de Engenharia Villagran Cabrita

De WikiRio
Ir para: navegação, pesquisa

Batalhão Escola de Engenharia, (B ES ENG), também chamado "Batalhão Villagran Cabrita [1]" é um batalhão do Exercito Brasileiro, criado em 23 de janeiro de 1855, com sede na Praça Ruão, 35 no bairro Santa Cruz [2], Rio de Janeiro [3]. O mesmo foi criado devido a necessidade de apoiar o Movimento do Exército em campanha.


HISTÓRIA

A Unidade foi criada sob a denominação de Batalhão de Engenheiros. Em 1946, sob a denominação de 1º Batalhão de Engenharia de Combate, a unidade foi transferida para Santa Cruz e hoje tem o nome de Batalhão-Escola de Engenharia.

Este batalhão teve intensa participação na Guerra do Paraguai [4], entre 1865 a 1870, quando seu patrono o tenente coronel Villagran Cabrita acabou sendo alvejado e morto, após uma vitória brilhante sobre o Paraguai na batalha da Ilha da Redenção.

O batalhão teve também participação destacada em vários outros episódios da história militar brasileira, como a Revolta da Armada [5], a Guerra de Canudos [6], a Segunda Guerra Mundial [7] e também atuação em vários projetos em tempo de paz, como a construção da adutora de Laje, das instalações da Vila Militar, em 1912 e na missão de paz da Organização das Nações Unidas [8] em Angola, entre 1995 e 1997, participando diretamente da reconstrução do país africano.

O mesmo hoje se encontra aquartelado no antigo Palácio Imperial de Santa Cruz, espaço histórico e cultural disponínel à visitação pública, uma vez que este prédio foi a antiga residência dos padres jesuítas, que também serviu como palácio real e imperial de Santa Cruz.