Praça Paris

De WikiRio
Ir para: navegação, pesquisa
Erro ao criar miniatura: arquivo não encontrado
Praça Paris

A praça

A Praça Paris, no Rio de Janeiro, é um daqueles lugares que nos permite voltar no tempo do Rio antigo, do Rio que andava devagar, que parava para apreciar as suas muitas belezas naturais. Num tempo onde o bonde era o principal meio de transporte. Um tempo onde damas elegantes e cavalheiros de chapéu de aba e ternos impecáveis se sentavam nos charmosos Cafés.

A Praça Paris foi inaugurada no ano de 1929, sobre o primeiro aterro naquela região, pois naqueles tempos, o mar avançava bastante pelo bairro da Glória. A época era da gestão do então Prefeito do Distrito Federal, Antônio Prado Júnior, que governou a cidade de 1926 até 1930, época em que o Rio de Janeiro era a capital do Brasil.

A Praça mantém seus encantos até hoje, mesmo depois de algumas destruições, uma delas, para dar passagem ao metrô. Em 1992 a Praça foi restaurada, cercada por grades que preservam sua beleza e aumentam a segurança dos que ali vão se divertir e relaxar. Hoje em dia conta com policiamento da guarda municipal e polícia militar durante o dia e a noite.

Seu idealizador, o arquiteto francês Alfred Agache nasceu em 1875 em Paris e morreu em 1959. Ficou bastante conhecido por ter planejado a urbanização de algumas cidades brasileiras.

A intensão do arquiteto foi idealizar uma joia da “Belle Époque”, e digamos, ele atingiu seu objetivo. A Praça possui uma das maiores concentrações de esculturas a céu aberto do Brasil, bustos em mármore e estátuas idealizando as estações do ano. Além disso, existem também verdadeiras esculturas verdes, lembrando os jardins europeus. Em seus espaços, a Praça abrigava um grande número de amendoeiras de grande porte.

Sua extensão era, a princípio, da Avenida Rio Branco e Beira Mar até a Rua da Glória. Mais tarde esta linda Praça foi encurtada para dar lugar à recém-construída Praça Marechal Deodoro da Fonseca.

O que fazer no local

O local é bastante procurado por pessoas que gostam de caminhar ao ar livre, desportistas ou por quem apenas prefere passear por entre o verde e se encantar com o charme que ali encontramos.

Não se pode deixar de mencionar o famoso e encantador chafariz, que possui nove movimentos de luz, jorrando água a vinte e cinco metros de altura. Os golfinhos que fazem parte do chafariz são cópias dos que existem no Palácio de Versalhes, na França.

Comemorações

A Praça Paris é o que podemos chamar de “xodó dos cariocas”. Durante as comemorações do “Momento Itália-Brasil”, entre 2011/2012, a Praça recebeu a quantia de nove mil lâmpadas leds, de vinte e cinco centímetros espalhadas pelo chão, dando um toque de beleza e encantamento. As lâmpadas criavam um efeito multicolorido, que mudavam de cor e intensidade de luz a cada cinco minutos, com sincronicidade. Foi uma visão que deixou todos que passavam curiosos e emocionados com tanta beleza. A ideia foi do artista italiano Giancarlo Neri, que durante alguns dias exibiu sua arte e talento num dos locais mais bucólicos do Rio de Janeiro. A obra foi intitulada ‘Máximo silêncio em Paris’. Paris carioca, bonita de se ver.


Descaso

Descaso

Os moradores do Rio de Janeiro já conhecem as obras dos vândalos nos monumentos do estado. Um exemplo é a história dos óculos da estátua de Carlos Drummont de Andrade em Copacabana que vive sendo roubada. A segurança e manutenção da praça é ineficiente.


Galeria de fotos



Endereço

Avenida Augusto Severo, 272 - Glória (Rio de Janeiro)
Carregando mapa...