Dinheiro, custos e bancos no Rio de Janeiro

De WikiRio
  1. Introdução
  2. Chegada
  3. Aduaneira e Registro de Entrada
  4. Chegada
    De avião
    De ônibus
    De trem
    De carro
    De navio
  5. Transporte
    Metrô
    Ônibus
    Taxis
    Aluguel de carro
    Ferrovias
    Hidrovias
    Bicicleta
  6. Dinheiro
    Custos médios
    Dinheiro
    Bancos
    Caixa eletrônico
    Câmbio
    Cartões de crédito e débito e Travallers Check
  7. Segurança pessoal
    Assaltos e sequestros
    Cuidados básicos
    Drogas
    Policia
    Mulheres
  8. Saúde
    Hospitais
    Comida e bebida
    Dengue
    HIV eAIDS
  9. Cultura
    Roupas
    Bebidas
    Cumprimentos
    Língua
    Pontualidade
    Gorjetas
  10. Informações básicas
    Eletricidade
    Seguro
    Internet
    Lavanderias
    Correios
    Mapas
    Telefones
    Informações ao turista

Dinheiro, custos e bancos no Rio de Janeiro

Para os visitantes, o Rio é a cidade mais cara no Brasil, em grande parte devido ao alto custo de hospedagem. Norte-americanos e europeus encontram preços que podem ser comparados até mesmo com residências nos seus países de origem.

2 reais bill
2 reais bill (new version)
5 reais bill
5 reais bill (new version)
10 reais bill
10 reais bill (new version)
20 reais bill
20 reais bill (new version)
50 reais bill
50 reais bill (new version)
100 reais bill (new version)
Brazilian coins


Custos médios

Alimentação (incluindo restaurantes) e transporte estão com preços razoáveis, mas os hotéis, roupas de marca, câmeras, computadores e eletroeletrônicos são relativamente caros. Em geral, o Rio é um destino viável para um baixo orçamento. Há disponibilidade de albergues e hotéis econômicos. As melhores atrações da cidade, como as praias e paisagens, estão em áreas com albergues a R$ 125 por dia ou hotéis modestos com diárias de R$ 175. Para ficar em bons hotéis e comer em restaurantes mais refinados, os custos sobem para cerca de R$ 400 por dia. (preços de agosto/2012)

Ver também: Quanto se gasta por dia na cidade do Rio de Janeiro

Dinheiro

A moeda brasileira é o real (plural: reais). O símbolo é o R$. O real é composto por cem centavos. Estão disponíveis notas de R$ 2, R$ 5, R$ 10, R$ 20, R$ 50 e R$ 100. As moedas são de 1, 5, 10, 25, 50 centavos e 1 real.

Bancos

Caixa eletrônico

Não é fácil achar um caixa eletrônico no Rio de Janeiro, principalmente depois das 22 horas, quando os caixas deixam de funcionar. Nestes casos você deverá procurar por caixas eletrônicos em lugares com maior movimentação, como postos de gasolina.

Procure sempre sacar dinheiro de dia e em lugares movimentados, para evitar o tipo de assalto chamado "saidinha de banco", muito comum no Rio de Janeiro.

Não existe caixa eletrônico na Lapa, à noite. Recentemente colocaram um caixa, mas nem sempre este funciona e quando funciona há uma fila muito extensa.


Câmbio

Nos anos imediatamente anteriores à crise financeira de 2008, o real era forte contra o dólar dos EUA, a libra esterlina e o euro. No entanto, o real já enfraqueceu com as taxas de câmbio que fazem do Brasil um destino mais barato para norte-americanos e europeus. Em meados de 2012, R$ 1 era aproximadamente US$ 2 e € 2,54. As taxas de câmbio podem ser verificadas em http://www.xe.com/ucc/.

Trocar dinheiro no Brasil é simples: basta levar o cartão do banco com o PIN (Personal Identification Number, que deve ser configurado de acordo com o seu banco antes da viagem) e utilizar caixas eletrônicos, presentes nos mais variados lugares, como supermercados, farmácias e aeroportos, assim como os próprios bancos. Nestes, não são aceitos os cartões estrangeiros, mas as instruções são fornecidas em diversas línguas. Os cartões Visa podem ser usados para sacar adiantamentos em dinheiro nos caixas eletrônicos do Banco do Brasil; Mastercard apenas no Itaú e Banco Mercantil. Muitos bancos brasileiros estão ligando seus sistemas às redes Cirrus e Maestro. No Bradesco, rede 24 Horas e HSBC são aceitos todos os cartões mencionados. É preciso ficar atento às medidas de segurança para a retirada de dinheiro entre 22h e 8h, restrita em muitos caixas eletrônicos. Aeroportos e alguns postos de gasolina são locais que não fazem restrições a saques de acordo com o horário.


Cartões de crédito e débito e Travallers Check

Os principais cartões de crédito são amplamente aceitos por lojas, hotéis e restaurantes. Mastercard e Visa são os principais, seguidos de Diners Club e American Express. É importante informar sua empresa de cartão de crédito sobre a viagem para que o cartão não seja bloqueado por uso atípico.

Dada a facilidade de usar cartões, cheques de viagem não são recomendados, a menos que você queira ter uma reserva de emergência. Apenas as sedes de grandes bancos (Banco do Brasil, HSBC, Banco Itaú) terão um departamento de câmbio para cheques de viagem, e será necessário o passaporte.

Os departamentos de câmbio dos bancos frequentemente fecham cedo, como 14:00h ou 15:00h. Nos aeroportos, algumas agências abrem sete dias por semana, mas a maioria funciona apenas de segunda a sexta-feira.